Quando optar pela Instituição de Longa Permanência?

Como encarar a realidade e as necessidades

Quando se está frente a frente com essa realidade, as respostas nem sempre vem facilmente. Mais que uma questão emocional e cultural, muitos chegam a pensar que deixar os pais em uma instituição de longa permanência é como dizer “desisto” ou “não posso cuidar de você”.

A internação do idoso pode ser vista como um ato de crueldade e abandono. No entanto, existem situações em que são necessários cuidados constantes exigindo que a decisão seja tomada pelos familiares. O mais importante é escolher bem a instituição que receberá seu familiar.

Quando é a hora de tomar esta decisão?

Envelhecer na sociedade atual, movida pelo mundo do trabalho, torna-se um grande desafio, visto que não há tempo para conviver com o idoso. Assim como em muitos casos também não há qualificação, nem ambiente adequado para mantê-lo dentro de casa.

É preciso avaliar a situação, já que os idosos costumam se sentir melhor em suas casas, mas com a idade avançada existem demandas especiais que devem ser atendidas, ainda mais com o surgimento de doenças debilitantes. Os cuidados tornam-se necessários 24 horas por dia e é preciso qualificação por parte do cuidador, disponibilizando todo seu tempo e sua atenção para o idoso.

instituic%cc%a7a%cc%83o

Nessas situações, a casa de repouso torna-se a melhor opção pensando na saúde do seu familiar.

Em primeiro instante, se o idoso estiver em perfeita saúde mental, a decisão deve partir dele. Em cenário contrário, a escolha determinante deve ser do responsável.

Se o caso for de boa saúde mental, converse com paciência, mostre os benefícios e leve-o para uma visita na possível nova moradia. O idoso precisa entender que é para o bem dele e que não é um abandono, já que as visitas podem e devem ser constantes.

Cuidados

Por mais que o lugar escolhido seja adequado e o idoso seja muito bem tratado, a tristeza pela mudança pode acontecer. Desse modo, é fundamental que a instituição tenha profissionais especializados para fazer um acompanhamento terapêutico durante a fase de transição.

O convívio com outros idosos, atividades prazerosas e lúdicas são importantes e indispensáveis, assim como as visitas de familiares.

A casa de repouso não deve ser jamais um ambiente onde se deixa um idoso abandonado para morrer, mas sim um local que dispõe de todos os cuidados visando o bem estar e uma vida mais agradável para seus moradores.

Avalie a Casa de Repouso

É essencial que seja feito uma pesquisa cautelosa na hora de escolher a instituição que acolherá o idoso, para que seja um novo lar e não seja confundido com um asilo.
Visite o local pessoalmente, avalie as condições de higiene e a disposição de tratamento do paciente 24h por dia, conheça os profissionais que tomarão conta do idoso, a qualidade dos alimentos, o planejamento da rotina, as opções de visitação, converse com os moradores e fique por dentro de todos os demais benefícios que podem ser disponibilizados. Sempre levando em conta as melhores condições para seu ente querido.

Tome a decisão

A decisão não deve ser tomada unilateralmente. Tenha sempre em vista a melhor alternativa para o idoso. Não apenas em termos emocionais, mas principalmente para garantir os melhores cuidados para a saúde de seus pais.

Agende uma visita na Estância Vale Verde e conheça toda infraestrutura e equipe multidisciplinar.

Informações: (11) 4693-1015

DIGITE O TERMO QUE DESEJA PESQUISAR E APERTE ENTER