Treinando o cérebro para retardar o Alzheimer

Muito já se conhece sobre a doença de Alzheimer, caracterizada pela dificuldade em reter memórias recentes, interferências no aprendizado, no comportamento e até mesmo no modo de falar.

retardar-o-alzheimer

Como prevenir o Alzheimer

Não há cura definitiva para a doença, porém, evidências de grandes estudos científicos apontam que através de exercícios que estimulam o cérebro é possível retardar o processo do Alzheimer. Um dado importante a ser destacado é que a maior porcentagem de pessoas que possuem a doença são analfabetas ou com baixa escolaridade.

Segundo o Dr. Mario Louzã, psicanalista do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas em São Paulo “o cérebro é um órgão que se adapta continuamente aos estímulos exteriores. Todas as atividades que de algum modo exigem algo dele são úteis para manter a cognição”.

Como um músculo do nosso corpo as conexões entre os neurônios podem ser “tonificadas” e ajudar no retardo e progressão da doença. Muito mais que tomar as dosagens corretas dos medicamentos é preciso exercitar o cérebro!

É possível retardar o processo do Alzheimer?

Atividades físicas, boa alimentação, exercícios para memória e novos conhecimentos são de fato essenciais para que o cérebro continue exercendo a sua função, como uma máquina em funcionamento.

Jogos de raciocínio estimulam a memória como palavras-cruzadas, xadrez e bingo para testar a concentração e  estado de alerta do indivíduo.

A leitura diária também é super importante para manter-se conectado ao mundo, às notícias e ao desconhecido.

Atividades como pintura, desenho, artesanatos são bons aliados nesse processo, relaxando e fugindo do estresse, já que a depressão é grande responsável pelo aparecimento da doença.

Visite a Estância Vale Verde

visite-a-estancia-vale-verde

DIGITE O TERMO QUE DESEJA PESQUISAR E APERTE ENTER